Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1279
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Hanseníase em menores de 15 anos de idade e cobertura da estratégia saúde da família, Belém, Estado do Pará
metadata.dc.creator: FEITOSA, Maísa dos Santos
CALDAS, Renan Reis
metadata.dc.contributor.advisor1: VALLINOTO, Izaura Maria Vieira Cayres
metadata.dc.contributor.advisor-co1: PEREIRA, Waltair Maria Martins
Issue Date: 2017
Citation: FEITOSA, Maísa dos Santos Feitosa; CALDAS, Renan Reis. Hanseníase em menores de 15 anos de idade e cobertura da estratégia saúde da família, Belém, Estado do Pará. Orientadora: Izaura Maria Vieira Cayres Vallinoto. 2017. 84 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Medicina) - Faculdade de Medicina, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Pará, Belém, 2017. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1279. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A hanseníase é uma doença infectocontagiosa, curável, contudo, com grande potencial de gerar incapacidade. Conhecer o impacto da hanseníase em menores de 15 anos permite estimar o nível de transmissão, a intensidade da endemia e avaliar a efetividade dos serviços de saúde em combater essa enfermidade. Objetivo: Analisar a distribuição da hanseníase em menores de 15 anos, no município de Belém-PA, no período de 2005 a 2014. Metodologia: Pesquisa quantitativa, com desenho de estudo descritivo, observacional, transversal, dos casos de hanseníase em menores de 15 anos do município de Belém-PA, no período de 2005-2014, notificados no Sistema de Informação e de Agravos de Notificação. Resultados: O estudo compreendeu 372 casos, que representaram uma proporção média de 8,74% em relação ao total de casos para a população geral. Houve predominância de casos no sexo masculino (54,7%), na cor parda (67,47%) e com ensino fundamental incompleto (74,19%). A faixa etária de maior ocorrência foi entre 10 a 14 anos, variando de 78,13% a 59,26%. Inicialmente, predominou a forma tuberculoide e, posteriormente, a forma dimorfa. A forma paucibacilar teve maior ocorrência na maioria dos anos. O encaminhamento (61,83%) foi o principal mecanismo de detecção de novos casos. A taxa de detecção da hanseníase apresentou tendência ao declínio, tanto para os menores de 15 anos (queda de 6,35 casos por 100.000 habitantes) quanto para a população geral (queda de 12,23 casos por 100.000 habitantes). O total da prevalência oculta foi de 45 casos. O grau de incapacidade física II ao diagnóstico atingiu valores maiores que 10% apenas no ano de 2012 (14,81%). A avaliação das incapacidades na alta revelou elevado número de casos sem informação e não avaliados na maioria dos anos estudados. A proporção de cura na população iniciou queda acentuada a partir de 2012, atingindo 40,74%, em 2014. Os contatos intradomiciliares examinados superou 30% na maioria dos anos estudados. Em relação ao abandono de tratamento, houve picos de 12,24% e de 7,41% nos anos de 2007 e 2012. A cobertura da Estratégia Saúde da Família foi maior no ano de 2009 (23,31%), ano em que a taxa de detecção e a prevalência atingiram os menores valores, respectivamente, 6,69/100 mil habitantes e 0,59/10 mil habitantes. Ocorreu hiperendemicidade nos bairros de Bonfim, São Francisco e Val-de-Cans. Os bairros que alcançaram maior cobertura foram Val-de-Cans, Carananduba e Águas Negras (entre 25,18 e 45,91%). A maioria dos bairros com uma taxa de detecção baixa possui uma cobertura menor ou igual a 8,22%. Conclusão: A hanseníase ainda apresenta índices de alta endemicidade no município de Belém e o enfrentamento a esta enfermidade perpassa pela elaboração de estratégias direcionadas ao perfil demográfico e epidemiológico dos acometidos pela doença.
Abstract: Leprosy is an infectious and curable disease, however, with great potential for generating disability. Knowing the impact of leprosy in children under 15 allows us to estimate the level of transmission, the intensity of the endemic and to evaluate the effectiveness of health services in fighting this disease. Objective: To analyze the distribution of leprosy in children under 15 years of age, in the city of Belém-PA, from 2005 to 2014. Methodology: Quantitative research, with a descriptive, cross-sectional, descriptive study of leprosy cases in children under 15 Years of the municipality of Belém-PA, during the period of 2005 through 2014, notified in the Information and Notification System. Results: The study comprised 372 cases, which represented an average proportion of 8.74% in relation to the total cases for the general population. There were predominant cases in males (54.7%), brown color (67.47%) and incomplete elementary school (74.19%). The most frequent age group was between 10 and 14 years old, ranging from 78.13% to 59.26%. Initially, the tuberculoid form predominated and, later, the dimorphous form. The paucibacillary form had a higher occurrence in most years. Routing (61.83%) was the main mechanism for detecting new cases. The rate of leprosy detection tended to decline, both for those younger than 15 years (fall of 6.35 cases per 100,000 inhabitants) and for the general population (fall of 12.23 cases per 100,000 inhabitants). The total hidden prevalence was 45 cases. The degree of physical incapacity II at diagnosis reached values greater than 10% in 2012 alone (14.81%). The evaluation of the incapacities at discharge revealed a high number of uninformed cases and were not evaluated in most of the years studied. The proportion of cure in the population began to fall sharply from 2012, reaching 40.74% in 2014. The home-based contacts examined surpassed 30% in most of the years studied. In relation to treatment abandonment, there were peaks of 12.24% and 7.41% in the years 2007 and 2012. The coverage of the Family Health Strategy was higher in 2009 (23.31%), the year in which the detection rate and prevalence reached the lowest values, respectively, 6.69 / 100 thousand inhabitants and 0.59 / 10 thousand inhabitants. Hyperendemicity occurred in the neighborhoods of Bonfim, São Francisco and Val-de-Cans. The neighborhoods that reached the highest coverage were Val-de-Cans, Carananduba and Águas Negras (between 25.18 and 45.91%). Most neighborhoods with a low detection rate have coverage less than or equal to 8.22%. Conclusion: Leprosy still presents indices of high endemicity in the city of Belém, and the coping with this disease runs through the elaboration of strategies directed to the demographic and epidemiological profile of those affected by the disease.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::EPIDEMIOLOGIA
Keywords: Hanseníase
Epidemiologia
Crianças
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source.uri: Disponível na internet via correio eletrônico: bibsaude@ufpa.br
Appears in Collections:Faculdade de Medicina - FAMED/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_HanseniaseMenores15Anos.pdf5,03 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons