Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1129
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Macroinvertebrados sésseis associados a arribações de espécies pelágicas de sargassum (phaeophyceae: fucales) na costa amazônica
metadata.dc.creator: MORAIS, Leonardo Mario Siqueira
metadata.dc.contributor.advisor1: MARTINELLI FILHO, José Eduardo
metadata.dc.contributor.advisor-co1: SILVA, Daiane Evangelista Aviz da
Issue Date: 2017
Citation: MORAIS, Leonardo Mario Siqueira. Macroinvertebrados sésseis associados a arribações de espécies pelágicas de sargassum (phaeophyceae: fucales) na costa amazônica. Orientador: José Eduardo Martinelli Filho. Co-orientadora: Daiane Evangelista Aviz da Silva. 2017. 48 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Oceanografia) - Faculdade de Oceanografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2017. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/905. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A composição e estrutura de macroinvertebrados sésseis associada às espécies pelágicas de Sargassum na costa nordeste paraense foi objetivo desse estudo inédito. As amostragens ocorreram no município de São Caetano de Odivelas durante junho de 2014; praia do Atalaia (município de Salinópolis), em abril e maio de 2015 e maio de 2016 e a 100 km da costa de Maracanã, durante abril de 2016. As amostras foram coletadas aleatoriamente, com auxílio de embarcação quando necessário. As algas foram identificadas, pesadas e mensuradas, enquanto que a fauna associada foi identificada a nível específico quando possível e quantificada. Foi determinada a densidade, riqueza, diversidade (H’), dominância (D’) e equitabilidade (J’), que foram comparadas entre localidades, espécies de Sargassum e diferentes regiões morfológicas das algas. Para evidenciar padrões de similaridade, foi aplicada a análise de cluster seguida de testes de significância (ANOSIM). As algas foram menores do que as registradas para o Atlântico Norte, provavelmente devido as temperatura mais elevadas das baixas latitudes. A fauna séssil de vida livre apresentou riqueza mais elevada e diferiu da descrita para o mar de Sargaço e corrente do Golfo, com exceção de Spirorbis sp., Actiniidae e Ascidacea. Possivelmente, as diferenças se deve a uma recolonização das algas dentro da Região Norte Equatorial de Recirculação (NERR). Diferentes regimes hidrodinâmicos durante a amostragem possivelmente ocasionaram amostras com maior riqueza e densidade de invertebrados associados em mar aberto do que em praias. Sargassum natans apresentou índices ecológicos mais elevados para a comunidade séssil de vida livre quando comparado a S. fluitans. No geral, os epizoários de vida livre colonizaram mais intensamente o filóide, uma vez que são suspensívoros e o fluxo de partículas é maior em relação ao caulóide. A fauna séssil colonial foi representada por Obelia dichotoma e Membranipora sp., comumente encontrados associados ao Sargassum no Atlântico Norte. Membranipora sp. exerceu colonização mais intensa sobre S. natans, já Obelia dichotoma sobre S. fluitans, o que pode indicar uma competição por espaço entre os táxons. Membranipora sp. colonizou mais intensamente os caulóides, provavelmente devido a maior rigidez e a elevada área do caulóide sem o efeito tanino. Obelia dichotoma colonizou com maior intensidade o caulóide em S. fluitans e o filóide em S. natans, resultado atribuído à forma de espalhamento das colônias. O presente estudo exibe padrões de fauna associada dissimilares em relação ao observado para o Atlântico Norte e representou reduzida funcionalidade das manchas de Sargassum como vetores no transporte de espécies exóticas para a região amazônica.
Abstract: The composition and structure of the sessile macroinvertebrates associated to pelagic Sargassum species at the northeast coast of Pará was the inedited objective of this study. Sampling was performed at the municipality of São Caetano de Odivelas during July 2014, Atalaia beach (Salinópolis municipality) in April and May 2015 and May 2016 and from 100 km of the coast of Maracanã during April 2016. Samples were randomly collected and a boat was used when necessary. The algae were identified, weighted and measured. The associated fauna was identified at the species level when possible and quantified. Richness, diversity (H’), dominance (D’) and evenness (J’) were compared from different localities, Sargassum species and morphological regions of the algae. Cluster analysis were executed in search of similarity patterns, followed by significance tests (ANOSIM). The algae were smaller than those observed for the North Atlantic, probably due to the higher temperature from the low latitudes. The free-living, sessile fauna showed a higher richness and differed from the described at the Sargasso sea and the Golf current, except by Spirorbis sp., Actiniidae and Ascidacea. The difference is probably due to algal recolonization inside the North Equatorial Recirculation Region (NERR). Smaller turbulence and different hydrological characteristics are probably responsible for the higher richness and density of associated invertebrates in open water samples, when compared to beach samples. Sargassum natans showed higher ecological indexes for the free-living associated community when compared to S. fluitans. Overall, the free-living epizooids colonized mostly the leaves, since they are suspension feeders and the particle flux is higher when compared to the other anatomical regions. The sessile, colonial species were represented by Obelia dichotoma and Membranipora sp., both commonly found associated to Sargassum from the North Atlantic. Membranipora sp. was dominant on S. natans, while Obelia dichotoma dominated over S. fluitans, which may indicate a mechanism to avoid competition between these epizooids. Membranipora colonized the stems with more intensity, probably due to its higher hardness and the absence of the tannin effect. Obelia dichotoma colonized mostly the stems for S. fluitans and the leaves for S. natans, as consequence of the spread, linear colonies. This study demonstrate a different pattern of the associated fauna, when compared to other regions like the North Atlantic and reports that the Sargassum slicks reaching the amazon coast has a low functionality as transport vector of exotic invertebrates species to the Amazon region.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::OCEANOGRAFIA::OCEANOGRAFIA BIOLOGICA
Keywords: Sargassum
Alga marinha - Amazônia
Invertebrado marinho - Amazônia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1CD-ROM
Appears in Collections:Faculdade de Oceanografia - FAOC/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_MacroinvertebradosSésseisAssociados.pdf1,94 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.