Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1099
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Variações sazonais na pluma do rio Amazonas com foco no setor leste
metadata.dc.creator: MASCARENHAS, Angela Carolina Cidon
metadata.dc.contributor.advisor1: ROSÁRIO, Renan Peixoto
metadata.dc.contributor.advisor-co1: ROLLNIC, Marcelo
Issue Date: 20-Apr-2016
Citation: MASCARENHAS, Angela Carolina Cidon. Variações sazonais na pluma do rio Amazonas com foco no setor leste. Orientador: Renan Peixoto Rosário. 2017. 45 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Oceanografia) - Faculdade de Oceanografia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2017. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1099. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: A Plataforma Continental Amazônica (PCA) é um ambiente caracterizado por um dinamismo, resultado de diversos processos físicos atuantes (maré, correntes, regime de ventos) somados à grande influência da vazão dos rios Amazonas e Pará sobre ele. O estudo teve como objetivo o monitoramento e análise das variações que a pluma do rio Amazonas sofre sazonalmente, focados no setor leste da Plataforma, região próxima à foz do rio Pará. A metodologia de pesquisa adveio de cinco cruzeiros oceanográficos ao longo da PCA: abril e outubro de 2013; maio, julho e outubro de 2014. O transect de amostragem seguiu desde a ponta do Cabo Maguari (ilha do Marajó) até 260 km na quebra da plataforma. Nove perfis verticais de condutividade, temperatura, pressão e turbidez foram coletados. A pluma mostrou uma extensão de cerca de 200 km offshore durante os períodos de máxima descarga fluvial dos rios (abril e maio). Já nos períodos de menor vazão, outubro de 2013 e 2014, a pluma limitou-se em cerca 30 km e apresentou também os menores níveis de salinidade (20 PSU). A Água Costeira, caracterizada por altas temperaturas e baixos valores de salinidade foi identificada até cerca de 15 m de profundidade. No ano de 2014, pôde-se evidenciar a presença no último ponto de amostragem, cerca de 260 km da costa, da Água Tropical de Superfície, devido aos altos níveis de salinidade e baixos de temperaturas. Essa massa d’água é comumente encontrada na Corrente Norte do Brasil, podendo concluir que essa massa de água invade, eventualmente, a Plataforma Continental Norte Brasileira. Constatou-se ainda que, mesmo em condições mínimas de vazão dos rios, as águas do oceano adjacente não invadem o estuário do rio Amazonas, apenas o rio Pará. Por esse fator, afirma-se que esses estuários apresentam diferentes processos físicos e biológicos.
Abstract: The Amazon Continental Shelf (ACS) is an environment characterized by dynamism, the result of several active physical processes (tides, currents, wind regime) added to the river discharge of Amazonas and Pará rivers on it. The study aimed at monitoring and analysis of changes that the plume of the Amazon suffers seasonally, in the eastern sector of the platform, the region near the mouth of the Pará river. The research methodology stemmed five oceanographic cruises along the ACS: April and October 2013; May, July and October 2014. The sampling transect followed from the Cape Maguari (Marajo Island) to 260 km on the shelf break. Nine vertical profiles conductivity, temperature, pressure, and turbidity were collected. The plume has shown a length of about 200 km offshore during periods of maximums river discharge of rivers (April and May). Already in times of minimum river discharge, October 2013 and 2014, the plume was limited to about 30 km and also presented relative high levels of salinity (20 PSU). The Coastal Water, characterized by high temperatures and low salinity was identified to about 15 m depth. In the year 2014, it could be noted the presence in the last sampling point, about 260 km from the coast, the Tropical Surface Water, due to high levels of salinity and low temperatures. This water body characteristics is commonly found in the North Brazil Current, then it can be concluded that water mass eventually invades the Amazon continental shelf. Even in low discharge conditions, adjacent ocean water do not invade the Amazon River estuary, only the Pará River. Because of that, these estuaries present different physical and biological processes.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::OCEANOGRAFIA
Keywords: Ecologia dos estuários
Plataforma Continental
Salinidade
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Oceanografia - FAOC/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_VariaçoesSazonaisPluma.pdf1,34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.