Please use this identifier to cite or link to this item: https://bdm.ufpa.br:8443/jspui/handle/prefix/1090
Compartilhar:
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação
Title: Geologia do Granito Chaval – Domínio Médio Coreaú: estado da arte sobre o conhecimento
metadata.dc.creator: MOZANIEL, Clementino dos Santos
metadata.dc.contributor.advisor1: ABREU, Francisco de Assis Matos de
Issue Date: 2018
Citation: MOZANIEL, Clementino dos Santos. Geologia do Granito Chaval – Domínio Médio Coreaú: estado da arte sobre o conhecimento. Orientador: Francisco de Assis Matos de Abreu. 2018. 57 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geologia) - Faculdade de Geologia, Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: http://bdm.ufpa.br/jspui/handle/prefix/1090. Acesso em: .
metadata.dc.description.resumo: O Granito Chaval tem sido estudado ao longo das últimas décadas como mostram várias publicações, as quais, individualmente, tratam de diferentes tópicos de sua geologia. Dessa constatação surgiu a ideia da compilação de parte dessas obras com o objetivo de estabelecer o estado da arte sobre o conhecimento desse corpo ao que se adicionaram novas informações a partir da análise de produtos de sensoriamento remoto. A pesquisa bibliográfica aos mais variados tipos de publicações, a partir da internet, teve como ferramenta o software Adobe Reader para a filtragem dos trabalhos encontrados. Uma contribuição para melhorar os aspectos cartográficos do corpo utilizou a análise de imagem aerogamaespectrométrica, infelizmente restrita, por insuficiência de dados, à porção do granito que ocorre na Folha Chaval. O Granito Chaval é assim, uma rocha que aflora principalmente em forma de inselbergs, cuja classificação petrográfica, o situa como granito, com extensão para os campos do monzogranito, sienito e metamonzogranito, com duas texturas principais, ígnea (a oeste) e milonítica (a leste). O Chaval é resultado da cristalização de um magma Neoproterozóico, o qual encerra uma grande população de zircões herdados de litotipos Paleo a Mesoproterozóico, bem como registra a influência de evento termal que levou a abertura do sistema mineral do corpo no Paleozóico. A organização espacial no qual o corpo se estabelece é o da geometria-cinemática do domínio Médio Coreaú, marcada por uma configuração de leques de rochas imbricadas com vergência para o cráton São Luis. As interpretações sobre dados e informações compiladas nesse trabalho reafirmam as observações apresentadas nos estudos já realizados. No entanto elas sugerem a possibilidade de um detalhamento cartográfico, definindo a espacialidade de texturas, estruturas tectogenas, diferenças composicionais e sítios mais destacados de influência de protólitos quando da formação do magma gerador do corpo, o que pode trazer contribuições mais robustas ao conhecimento sobre o Granito Chaval e a sua importância no contexto da evolução geotectônica do Domínio Médio Coreaú.
Abstract: The Chaval granite has been studied over the last decades as shown by several publications, which individually deal with different topics of their geology. From this finding came the idea of compiling some of these works with the objective of establishing the state of the art about the knowledge of this body to which new information was added from the analysis of remote sensing products. The bibliographical research to the most varied types of publications, from the internet, had as a tool the Adobe Reader software for the filtering of the works found. A contribution to improve the cartographic aspects of the body used the aerogammaspectrometry image analysis, unfortunately restricted, due to insufficient data, to the portion of the granite that occurs in Chaval Sheet. The Chaval granie is thus a rock that emerges mainly in the form of inselbergs, whose petrographic classification, situates it as granite, extending to the fields of monzogranite, syenite and metamonzogranite, with two main textures, igneous (to the west) and milonítica ( to the east). The Chaval is the result of the crystallization of a Neoproterozoic magma, which encloses a large population of zircons inherited from Paleo to Mesoproterozoic lithotypes, as well as records the influence of thermal event that led to the opening of the body mineral system in the Paleozoic. The spatial organization in which the body is established is that of the kinematics geometry of the Médio Coreaú dominion, marked by a configuration of rocks fans imbricated with vergence for the São Luis craton. The interpretations of data and information compiled in this paper reaffirm the observations presented in the studies already carried out. However, they suggest the possibility of a cartographic detailing, defining the spatiality of textures, tectonic structures, compositional differences and more prominent sites of influence of protoliths when the body's generating magma is formed, which can bring more robust contributions to the knowledge about the Chaval granite and its importance in the context of geo-tectonic evolution of the Médio Coreaú Domain.
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Keywords: Granito
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Faculdade de Geologia - FAGEO/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_GeologiaGranitoChaval.pdf7,38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.